Compartilhe
Tamanho da fonte


6/9/2017
A INCLUSÃO EFICIENTE PERNAMBUCO SE TORNOU NORDESTE. E AGORA?
Mudança levará cursos e assessoria em reabilitação e inclusão para demais localidades da região. Demanda de profissionais foi decisiva para a transição

A partir do mês de setembro, a Inclusão Eficiente Pernambuco passou a atuar como Inclusão Eficiente Nordeste, com o objetivo de levar ações de assessoria em inclusão escolar e cursos em reabilitação e educação para cidades e estados nordestinos. A decisão veio após escutar as demandas dos profissionais da área de reabilitação e inclusão da nossa região


Que tal entender um pouco mais sobre o nosso processo de transição e a necessidade de regionalizar as formações em inclusão e reabilitação?

Escutando as demandas da região

Em janeiro de 2016, a filial da Inclusão Eficiente chegou ao estado de Pernambuco como fruto do diálogo das terapeutas ocupacionais Bruna Almeida, Nara Sandes e Thaisa Angelo com o criador da Inclusão Eficiente, o também terapeuta ocupacional Régis Nepomuceno. "Nós a trouxemos com o objetivo de oferecer atendimento diferenciado às crianças com dificuldades no aprendizado, atraso no desenvolvimento ou deficiências por meio do Life, nosso programa de intervenção domiciliar. Além disso, passamos a oferecer cursos de capacitação e formação de profissionais", conta Bruna Almeida sobre o início do processo.

Ao longo de um ano e meio, dez cursos de curta duração reuniram profissionais da reabilitação e educação na capital e no agreste pernambucano. Para esses espaços, vários interessados vinham de outras localidades da região, o que chamou atenção do grupo.

"Percebíamos uma grande demanda de outros estados e a carência de capacitações nas áreas de educação e reabilitação. E pensamos na possibilidade de oferecer cursos de referência para a região e contribuir para a qualificação dos profissionais que assistem as crianças com deficiência, por meio da nossa ampliação para Inclusão Eficiente Nordeste", explica Thaísa Angelo.

Inclusão Eficiente Nordeste: ampliar o conhecimento na região

Régis Nepomuceno entende que a opção pela regionalização é uma forma de expandir as informações sobre inclusão e reabilitação ainda mais pelo Brasil.

"Muita gente precisa de formação, mas nem todos conseguem ir até Recife. Ao crescer e ampliar nossas ações para outras localidades, teremos a possibilidade de expandir o conhecimento, o que acreditamos proporcionar uma melhor qualidade no atendimento das crianças e na inclusão das pessoas com deficiência pela região", explica o profissional.
Próximas ações no Nordeste

A empresa ampliará seus cursos e oferecerá assessoria a instituições de educação para toda a região a partir do próximo ano.

"A princípio, nós expandiremos as ações da empresa no tocante à capacitação de recursos humanos na área de educação e reabilitação, por meio de cursos de curta duração e pós-graduação. Estamos programando cursos e turmas de especialização para Alagoas e Paraíba, que deverão ter as aulas iniciadas ainda no primeiro semestre de 2018", prevê Nara Sandes.




voltar