Compartilhe
Tamanho da fonte


28/10/2016
QUALIDADE NA INCLUSÃO POR MEIO DA INTERVENÇÃO INTERDISCIPLINAR
A necessidade atual está no planejamento da Inclusão Escolar com base interdisciplinar, com foco em todos objetivos específicos de cada área, porém almejando o objetivo do desenvolvimento integral.

Estamos habituados a associar o conceito de “interdisciplinaridade”, apenas às disciplinas escolares quando tratamos de inclusão. Gostaria de aplicar este conceito às intervenções profissionais realizadas em prol da inclusão. Ressalto que, a intervenção interdisciplinar vem para enriquecer o processo de Inclusão, independente do âmbito social que esta acontecer, pois a soma dos conhecimentos fará significativa diferença no planejamento e realização das intervenções.
Direcionando um pouco mais para a área escolar, um âmbito social em que a busca pelo ideal ainda é bastante utópica, a soma do conhecimento do profissional de educação aos profissionais da saúde, com certeza acrescentaria muito no processo de planejamento, estruturação e construção de intervenções mais efetivas, se esta ocorrer corretamente.
O mais comum encontrado nas escolas são os trabalhos multidisciplinares, em que todos os profissionais que atendem a pessoa de inclusão participam de reuniões e observações em relação a esta, trocando informações sobre a mesma, focando apenas nas necessidades para o desenvolvimento em sua área, esquecendo-se que o indivíduo não pode ser fragmentado em suas competências, e além disso, esquecendo-se inclusive do maior objetivo da pessoa com deficiência ser incluída no âmbito escolar: a socialização.
Mas o que seria a socialização para esse aluno que possui tantas dificuldades, que interferem na sua interação com os demais? Segundo alguns teóricos, o desenvolvimento é interacionista, ou seja, é por meio da interação com o mundo que o desenvolvimento acontece. Desta forma, a socialização vai além da interação, ela inclui a convivência com pessoas que possuem o desenvolvimento típico e é por meio disto que a pessoa com deficiência tem exemplos de respostas e comportamentos típicos.
Portanto, pensemos agora no conhecimento que cada profissional envolvido nos tratamentos de pessoas com deficiência possui, tais como, Pedagogos, Psicólogos, Fonoaudiólogos, Fisioterapeutas, Terapeutas Ocupacionais, dentre outras especializações. Os conhecimentos são direcionados à objetivos específicos de cada área, sendo estes de extrema importância. Não obstante, o foco no âmbito escolar deve ser a aprendizagem, cuja é de difícil acesso em um ambiente em que muitas aprendizagens, além das pedagógicas, devem ser adquiridas.
Unir todos os objetivos específicos, mensurando o quão de cada área este aluno está apto a oferecer neste ambiente, no máximo de momentos possíveis, em prol de um objetivo geral que é o desenvolvimento integral deste, os objetivos específicos serão alcançados com mais qualidade e o mais importante, serão funcionalizados.
A necessidade atual está no planejamento da Inclusão Escolar com base interdisciplinar, com foco em todos objetivos específicos de cada área, porém almejando o objetivo do desenvolvimento integral. Os professores conhecem seus objetivos de aprendizagem para com seu aluno, e os demais profissionais podem colaborar na construção de estratégias para alcançar estes objetivos, elencando cada dificuldade e habilidade que o paciente possui em sua área.
Assim como o olhar de cada profissional será importante neste desenvolvimento, a interligação dos contextos: terapias e escola, proporcionará mais eficácia aos tratamentos; oferecer à pessoa com deficiência que aplique em outro ambiente todas as habilidades que adquire em clínica, oportuniza a potencialização dessas habilidades, assim como a funcionalização das mesmas.
Nós da Equipe Inclusão Eficiente, por meio do nosso trabalho, observamos que construir juntos um currículo adaptado à realidade deste aluno, e sendo dentro de suas capacidades, é possível oferecer inclusão de qualidade e alcançar os objetivos anelados, buscando a evolução integral do indivíduo, respeitando suas dificuldades e utilizando de suas habilidades para que a evolução aconteça integralmente.




voltar